Agenda Cultural

Apesar da música na Praça do Índio, movimento é fraco para os expositores da FESTUR

NeyBarbosa
Escrito por NeyBarbosa

Foi intensa a divulgação da FESTUR 2018, em todas as mídias do município, mas não foi suficiente para trazer público ao espaço destinado aos artesãos e expositores.

Poucas pessoas foram vistas circulando entre as barracas e, consequentemente, pouquíssimas vendas aconteceram, no segundo dia do evento.

Segundo opinião de uma artesã, participante com artigos de feltro, a data não contribuiu, pelo fato de ser em período ruim, pois as pessoas já estão sem dinheiro e, também o horário, muito extenso em seu ponto de vista, cansa o expositor, pois começa cedo demais. Acrescenta que as mídias utilizadas para divulgação não foram suficientes, pois pessoas do seu relacionamento desconheciam a existência do evento.

Outra artesã relatou:

– fiz amizades, conheci boas pessoas, mas faltou uma maior atenção da secretaria de Cultura e Turismo, aos artesãos. Por exemplo, os toldos das barracas são pequenos e não nos protegeu da chuva ou do Sol.

Já para outra, faltou uma maior organização, separação da área de alimentação e os shows separados dos artesãos, prejudicando o acesso.

“Faltou segurança e precisei enfrentar 3 bêbados na minha barraca”, salientou.

Mas, para a maioria, a opinião foi unânime: foi pouca a divulgação!


Da Redação

Sobre o autor

NeyBarbosa

NeyBarbosa

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: