voyeurweb

hot twink scene so he dropped his trousers and man was i taken back.xvideos clothed glam lez tasted.
Agenda Cultural

1ª Trilha Experimental da Ancestralidade movimenta o Terminal Turístico, nesta sexta-feira

Ray Casales
Escrito por Ray Casales

A atividade será realizada no Centro de Referência da Cultura Afro-Brasileira, no Terminal Turístico Mãe Mirinha, em Portão, na manhã do dia 28 de fevereiro, com duração prevista de 4 horas

Uma ação prevista no projeto “Memórias e Histórias do Levante de 1814 – Combate às margens do Rio Joanes”, que visa o resgate da memória e a valorização do legado histórico do povo negro, na luta pela liberdade, igualdade e direito à sua religiosidade, por meio de vivência ancestral dos principais fatos históricos que culminaram no Levante de 1814, às margens do Rio Joanes.

Uma promoção da Superintendência de Promoção da Igualdade Racial – Suppir e do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial – CMPIR, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura – Secult, Conselho Municipal de Cultura e Fundo de Cultura, o projeto visa contemplar, com suas ações, educadores e educandos da Rede Municipal de Educação, representantes de movimentos sociais do município, representantes de povos e comunidades tradicionais, representantes de movimentos sócio-culturais, representantes do poder público, dentre outros.

A atividade será realizada no Centro de Referência da Cultura Afro Brasileira, no Terminal Turístico Mãe Mirinha, em Portão, na manhã do dia 28 de fevereiro, com duração prevista de 4 horas.

Inicialmente, os participantes serão recepcionados com um café da manhã ancestral, ao ar livre. Em seguida, todos serão convidados a participar da Trilha Experimental da Ancestralidade – Turismo Étnico.

A trilha será realizada a partir do Centro de Referência da Cultura Afro Brasileira e busca rememorar a história e a memória de acontecimentos históricos da África e do Brasil. Será dada ênfase à história e fundação do espaço; apreciação das esculturas dos orixás expostas na área interna e externa do Centro; apresentação do prédio e dos órgãos de Promoção da Igualdade Racial; exploração da trilha, às margens do Rio Joanes e do espaço de plantação das folhas sagradas.

A 1ª Trilha Experimental da Ancestralidade, será permeada por atividades teatrais e lúdicas, durante todo o seu percurso, culminando com uma apresentação cênica às margens do rio, sobre o combate do Joanes, encenada pela companhia de teatro Tradições de uma Bahia.

Na sequência, será realizada uma Roda de Diálogo, com o intuito de avaliar e validar essa trilha experimental, pois a mesma será implementada pela Superintendência de Promoção da Igualdade Racial – Suppir, todo dia 28 de cada mês, com a participação das escolas da Rede Municipal de Educação. As 28 instituições, que participarão da trilha, serão as responsáveis pela sua avaliação e validação. Ao final das atividades, terá uma apresentação de um samba de roda da cidade, o qual será responsável pelo encerramento do evento.

Presentes no evento, como convidados de honra, para validar coletivamente a Trilha Experimental da Ancestralidade, estará o Centro Cultural Islâmico da Bahia, o qual é um Centro Cultural para reunião da comunidade muçulmana, divulgação do Islamismo e para prática de atividades sociais. Além do Centro de Cultura Islâmica, são convidados entidades e agentes sociais, que atuam no desenvolvimento da história e memória ancestral: professores Drs. Vilson Caetano e Carlos Eduardo Santana; professores Gildásio Freitas; Emanuel Paranhos; José Gonçalves; Augusto Amaral; professora Tina Tude; Raimundo Bujão; Coreolano; Instituto Cultural Steve Biko; Bloco Afro Bankoma; Fenacab; Conselho de Cultura; Conselho de Igualdade Racial; Sepromi; Conselho de Municipal de Educação – CME; Secretaria de Educação e Asprolf.

Programação:

8h30 – Café da Manhã Ancestral
Abertura Oficial (Apresentação da proposta e falas institucionais)

9h00 – Trilha Experimental da Ancestralidade
1ª Parada: Árvore próxima ao portão de acesso
África, Terra Mãe (performance de atores)
África e seus modos de vida (família unida e feliz, comemorações, rituais).

2ª Parada: Árvore Externa
Chegada do colonizador / Separação das famílias / Sequestro dos povos africanos (performance de atores)

3ª Parada: Árvore Externa
Árvore do Esquecimento / Navio Negreiro / Viagem em alto mar (performance de atores)

4ª Parada: Portão Principal de Acesso
Chegada dos africanos no Brasil: batismo e catequização

Apresentação dos Orixás
Toque dos Atabaques
Roda de Capoeira
Combate às Margens do Rio Joanes (performance de atores)

11h00 – Roda de Diálogo e validação da Trilha Experimental da Ancestralidade

12h00 – Encerramento da Trilha Experimental da Ancestralidade

Roda de Samba e encerramento da trilha

O Que?
1ª Trilha Experimental da Ancestralidade

Onde?
Terminal Turístico Mãe Mirinha – Portão

Quando?
Dia 28/02/2020, das 8h30 às 13h00


Fonte: Superintendência de Promoção da Igualdade Racial  – Suppir

Sobre o autor

Ray Casales

Ray Casales

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto:
/* ]]> */ superlatively good cfnm movie scenes.pawgirls