Educação & Cultura

Livro marcará a comemoração dos 57 anos de emancipação

NeyBarbosa
Escrito por NeyBarbosa

Livro inédito sobre a História de Lauro de Freitas será lançado nas comemorações dos 57 anos de emancipação política da cidade.

Com o objetivo de compreender a sociedade ipitanguense em sua gênese e transformação, bem como os múltiplos fatores históricos, culturais e sociais que nela intervêm como produtos da ação humana, um grupo de renomados pesquisadores locais lançará um livro inédito sobre Lauro de Freitas nas comemorações dos 57 anos de emancipação política da cidade.

A presente obra é uma coletânea cujos textos retratam as matrizes históricas, culturais, ambientais e identitárias do município, bem como os desafios sociais e econômicos impostos pela contemporaneidade. De acordo com os organizadores, Tássio S. Cardoso e Gildásio Freitas, tal livro será um marco, pois ele irá contribuir com a renovação e ampliação do conhecimento histórico da região, colocando em relevo novos olhares sobre o passado e o presento do povo ipitanguense.

No projeto diversos temas históricos serão tratados tais como: “A colonização da região, o levante do Rio Joanes, a construção do Distrito de Ipitanga, a antiga Base Aréa, a participação de Santo Amaro de Ipitanga na Independência da Bahia, bem como a emancipação política e a importância dos rios Joanes e Ipitanga como símbolos do patrimônio cultural, histórico e ambiental local.”

Além disso, o livro revela conteúdos inéditos sobre a história de importantes comunidades do território ipitanguense como Quingoma, Areia Branca, Capelão, Vida Nova, Portão e Vilas do Atlântico. É também abordado de forma fascinante a biografia de ilustres personalidades que tiveram e tem um papel marcante no desenvolvimento econômico e cultural do município como Mãe Mirinha de Portão, Seo Balaiero, Seo Caranguejo e Tude Celestino.

Informar a sociedade acerca da sua história é uma nobre missão educacional, pois o conhecimento histórico estimula o pensamento crítico e o exercício da cidadania participativa, como diz o ditado: “só cuidamos daquilo que conhecemos”. Assim, tal obra irá contribuir para que os leitores cultivem, a partir de uma reflexão de natureza histórica, o sentimento de preservação da cidade.

Fazem parte desse primoroso projeto notáveis historiadores e educadores, tais como: Gildásio Freitas, Emanuel Paranhos, Tássio S. Cardoso, Coriolano Oliveira, Márcio Wesley, Tina Tude, Hana Accioly, Ladjane Alvez Souza, Fátima Santana Santos, Carlos Eduardo Carvalho e Gildete de Melo.


Da Redação
Fotos: Divulgação

Sobre o autor

NeyBarbosa

NeyBarbosa

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto:
/* ]]> */