Educação & Cultura

Ternos de Reis desfilam beleza e tradição, nas ruas de Lauro de Freitas

NeyBarbosa
Escrito por NeyBarbosa

As ruas dos bairros de Portão e Centro foram tomadas pelo colorido, danças e cantigas que conduziram os Ternos de Reis, tradição que conta a história da visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus.

“São dois dias significativos de festa popular. A Secult tem o prazer de dar o apoio, necessário, para que o Terno de Reis continue e se fortaleça, ano após ano”, destacou o secretário municipal de Cultura e Turismo, Manoel Carlos dos Santos, classificando o festejo como uma das atividades mais importantes, dentro da diversidade cultural de Lauro de Freitas.

No sábado (5), a mestra de cultura, Dona Aidêe, comandou a festa em Portão. Há mais de 30 anos ela promove o “Terno de Reis Estrela Dalva”, no bairro. Saindo do Terminal Turístico Mãe Mirinha, o Bumba Meu Boi, acompanhado pelos Reis Magos e pela burrinha, seguiram até a praça, ao som dos tambores, da banda Bankoma, encantando os moradores.

“Todo ano é uma ansiedade diferente. Começo a preparar tudo no mês de novembro e, quando vejo tudo pronto, é ótimo. Saber que sou útil, que o povo de Portão espera por esse momento e que estou resgatando a cultura do nosso povo, quem não se sente alegre, né?”. Declarou Dona Aidêe, enquanto se preparava para comandar a folia.

Moradora há 47 anos, no bairro de Portão, a dona de casa Cássia Pacheco acompanhou, pela primeira vez, o Terno de Reis Estrela Dalva, do início ao fim. “Todo ano assistia da porta de casa. Dessa vez não aguentei, me rendi à animação e a beleza e resolvi acompanhar”. O Estrela Dalva finalizou o desfile com uma grande roda de samba.

No domingo (6), data oficial da visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus, o desfile do Terno percorreu as ruas do Centro. Comandado por Dona Badinha, o Boi Janeiro manteve a tradição de parar na casa das famílias mais tradicionais. Ao som da “Charanga Vem com a Gente”, a população seguiu entoando refrões como “lá vai poeira, o Boi Janeiro não pode subir ladeira”.

Além de Dona Badinha, o Boi Janeiro conta com a colaboração de moradores do Centro, como Sinaldo Pereira e Júlio César, conhecido como Careca. “Há 20 anos fazemos o Boi Janeiro, junto com Dona Badinha. O Terno de Reis é uma das alternativas, para manter viva a cultura da nossa cidade e que permite que a comunidade participe. Cultura é isso”, destacou Careca, que também agradeceu o apoio da Prefeitura, ao festejo.

Acompanhada dos filhos e sobrinhos, a moradora recente do município, Bárbara Calmon, destacou a importância de se manter a tradição. “Ao longo do tempo, elementos da nossa cultura vão se perdendo e as novas gerações não tem oportunidade de vivenciar. Quando eu soube, que aqui em Lauro de Freitas, ainda celebram o Terno de Reis, não pensei duas vezes e trouxe minhas crianças”.

 
O Boi Janeiro finalizou o desfile na Praça da Matriz.
 

Por:Mariana Cedrim
Foto:Lucas Lins

Sobre o autor

NeyBarbosa

NeyBarbosa

Jornalista RPJ/DRT n.° 0006098
(71) 98423-7270
-----------------------------
https://orcid.org/0000-0002-6389-2953
http://lattes.cnpq.br/8038182463254486
https://chat.whatsapp.com/COsCMosyva1JABdeM0veKc
https://t.me/mundojornalismo
-----------------------------
"Não deixe as coisas que você não pode fazer, impedí-lo(a) de fazer as coisas que você pode!"
(John Wooden)

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto:
/* ]]> */